Novidades


 

 


Volta às aulas na rede estadual tem movimento tímido nesta segunda (26)


Se foi a chuva, o medo de pegar covid ou a ameaça dos professores de não comparecer as aulas não se sabe, mas o movimento nas escolas está sendo tímido em Salvador, nesta segunda-feira (26). Depois de um ano e quatro meses fechados os colégios estaduais reabriram hoje para receber os estudantes do ensino médio, ensino profissionalizante e Ensino de Jovens e Adultos (EJA), mas o movimento foi fraco pela manhã.

O Colégio Estadual Heitor Villa Lobos, no Cabula VI, tem 990 estudantes matriculados no ensino médio, mas a movimentação foi pequena nas primeiras horas de reabertura dos portões. Bruno Costa, 17 anos, está no 3º ano, compareceu à escola e contou que estava ansioso.


"Estava com medo, mas depois vi que a vacinação avançou e fiquei um pouco mais tranquilo. Outros países também já retomaram as aulas. Vou fazer Enem esse ano, e no virtual estava complicado. Eu estava conseguindo estudar, mas sentia falta das aulas presenciais", afirmou.

A estudante Anna Vitória, 17 anos, discorda. "Preciso pegar ônibus para vir à escola. Pelo menos em casa eu estava mais protegida. Só compareci porque o governo ameaçou cortar benefícios e cancelar a matrícula de quem não viesse", disse.

No Colégio Estadual Governador Roberto Santos, no Cabula, são 2.071 alunos matriculados no ensino médio e mais 329 no ensino profissionalizante, mas o movimento foi tímido nesta manhã. Funcionários contaram que até às 7h30, horário da primeira aula, apenas professores contratados pelo modelo Reda tinham comparecido. "Ainda não chegou nenhum dos professores concursados", contou um dos seguranças.

Desde que o Governo do Estado anunciou que as aulas presenciais seriam retomadas nesta segunda-feira a queda de braço com o sindicato dos professores ficou mais intensa. Na semana passada, a categoria afirmou que não retomaria as atividades até que todos os trabalhadores tivessem recebido a segunda dose da vacina. O governo rebateu afirmando que quem não comparecesse teria o ponto cortado.

Na próxima semana, será a vez dos estudantes do ensino fundamental II voltarem às aulas presenciais. Pais e estudantes disseram, na semana passada, que estavam indecisos sobre a medida.

A rede municipal de Salvador também pretende retomar as atividades escolares em agosto, entre os dias 9 e 16, e a prefeitura prometeu fazer campanha e busca ativa de alunos, através de mensagens, para evitar que as escolas fiquem vazias.




*Correio da Bahia

Nenhum comentário