Novidades


 

 


Simões Filho: Pacientes com dores crônicas passam a contar com Clínica da Dor


A cidade de Simões Filho passa a contar com Clínica da Dor, que oferta atendimento direcionado e especializado aos pacientes com dores crônicas. A iniciativa é da Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria da Saúde (SMS), em parceria com a Fundação ABM de Pesquisa e Extensão na Área da Saúde (Fabamed).

A Clínica da Dor atenderá as demandas que são recepcionadas na rede de atendimento pública de saúde, através do Ambulatório de Especialidades - Dr. Sérgio Augusto Macedo (Anexo). A secretária da Saúde, Iridan Braisleiro, destacou que a iniciativa é inédita e que vai permitir aos pacientes o acesso a tratamento especializado.

“Essa é mais uma iniciativa que visa o bem-estar da população e que faz cumprir o compromisso firmado pelo nosso prefeito Dinha com os simõesfilhenses. Por meio da Clínica da Dor, estamos oferecendo aos pacientes o que há de melhor para o tratamento da dor crônica e dor aguda. A dor, de modo geral, talvez seja uma das situações humanas que mais causam sofrimento. Ela não só provoca um sintoma desagradável, mas traz repercussões físicas e psicológicas que afetam o individuo”, explicou a secretária Iridan.

A dor crônica é uma dor que dura e se repete por meses ou anos. Quando a dor se torna crônica, geralmente, indica que há disfunções no sistema nervoso ou nas fibras nervosas do membro afetado e, geralmente, surge em associação com uma doença crônica, como artrite reumatoide, artrose da coluna ou dos joelhos, fibromialgia ou câncer, por exemplo. Nesses casos, a dor é tão impactante que deixa de ser apenas um sintoma, e passa a ser considerada também como uma doença.

Os atendimentos acontecerão nas dependências do Ambulatório de Especialidades Dr. Sérgio Augusto Macedo (Anexo), fica situado no Centro da cidade, e para ter acesso a consulta e ao acompanhamento clínico, os interessados deverão agendar atendimento via Unidades de Saúde e/ou Central Municipal de Regulação, no horário de expediente dos equipamentos públicos.

Nenhum comentário