Novidades

 


Bruno Reis afirma que não vai liberar alvarás para os 'paredões'


O prefeito de Salvador, Bruno Reis, voltou a falar, nesta segunda-feira, sobre os paredões e garantiu que irá combater esse tipo de festa em todos os bairros da capital baiana. De acordo com o gestor municipal, enquanto a população estiver sob decretos da pandemia da Covid-19, eventos em locais abertos fogem do controle dos protocolos. Por isso, “qualquer paredão que estiver ocorrendo na cidade, qualquer carro de som aberto, aglomerando, está funcionando de forma irregular”.

“Se alguém solicitar alvará para colocar paredão em uma praça ou em qualquer via pública, ele será indeferido, porque hoje nós só podemos ter festas, eventos e apresentações com o limite de 1.200 pessoas, cumprindo todos os protocolos, dentre os quais, a exigência das duas doses de vacina”, explicou o prefeito durante coletiva de imprensa para a divulgação do 'Salvador no Grau' - programa da Prefeitura que visa uma série de reformas na capital baiana.

De acordo com Bruno Reis, a pandemia ainda não acabou e para promover qualquer tipo de evento é necessário cumprir os protocolos de saúde estabelecidos. “O que está permitido hoje é evento em local fechado, com até 1.200 pessoas, preenchendo todos os requisitos. Aí sim, a Prefeitura libera o licenciamento”, justificou.

O prefeito garantiu ainda que a fiscalização está acontecendo em vários pontos da cidade e vai se intensificar. “Nos locais onde estão acontecendo os paredões, há uma atuação rápida da Prefeitura, inclusive em muitas dessas operações, junto com a Policia Militar. Onde nós chegamos, esses equipamentos são apreendidos e esses eventos são encerrados de imediato”, afirmou.

Relembre nossa matéria sobre como são realizadas as operações de fiscalização e combate aos paredões.


Operações

Vale lembrar que a Polícia Militar encerrou 23 festas do tipo 'paredão' no último final de semana, em toda a Bahia, segundo informou a corporação nesta segunda-feira (18).

Foram apreendidos 21 veículos, 40 equipamentos de som, uma arma de fogo, drogas, além da prisão de cinco pessoas em flagrante, cinco conduções por desobediência e oito por desacato.




*Varela Net

Nenhum comentário