Novidades


 

 


Rui Costa reconhece dificuldade do PP ficar na base caso Bolsonaro se filie na sigla


O governador Rui Costa (PT) reconheceu a dificuldade e afirmou que vai buscar junto a João Leão (PP) alternativas aos políticos do grupo caso Bolsonaro se filie no PP.

“Eu vou conversar ainda, vou viajar, mas vou conversar com o PP. Se isso isso se materializar a situação fica muito complicada numa aliança da chapa com o PP. Não é fácil. Precisamos discutir. Espero que não se materialize. Vamos ter que discutir alternativas. Vou conversar com Leão as alternativas”, afirmou a imprensa no fim da manhã desta quarta-feira (13).

A situação ficaria bastante complicada para Leão, que veria a possibildade de arranjo de 2022 que o beneficiasse na Bahia virar fumaça.

Para Rui, inviabilizaria até eleição de diversos deputados no PP. “Uma tragédia esse presidente ser rejeitado por 70% do Nordeste e mais de 80% dos baianos e não acredito que os parlamentares do PP vão ficar do lado dele. Fica complicado para eleger até quem tá dentro da sigla. Vão ter situação difícil, pois o voto do Bolsonaro não se enquadra no perfil do PP”, analisou.

Rui também confirmou que esteve com deputados pepistas em diversas agendas, reafirmou que tem bom relacionamento com os quadros e que não existe possibilidade de rompimento, mas de uma estratégia que permita a continuidade de alguns nomes com o grupo.

“A eleição do ano que vem será referenciada pela nacional, não vai impor, mas vai influenciar as alianças locais e a busca de partidos de tentar fazer bancada. Não é só majoritária, é também parlamentar”, afirmou.

Sobre as negociações com diversas siglas, inclusive sobre uma possibilidade de uma federação ocorrer entre o União Brasil - resultado da fusão PSL e DEM - com o PL, o petista negou.

“Conversei com Zé Rocha que disse que o PL nem sonha em fazer coligação com esse novo partido que é velho”, disse Rui ao fazer referência sem citar nome do União Brasil.




*BNews

Nenhum comentário