Novidades

 


Bruno Reis afirma que Réveillon não tem patrocínio e pode não acontecer


O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), afirmou nesta terça-feira (9), que o Réveillon de Salvador pode não ser realizado. A 45 dias do evento, realizado há quatro anos na área do Centro de Convenções, na Boca do Rio, ainda não existe um acordo firmado com parceiros, segundo o gestor da capital, ao considerar o prazo curto.

"Se não tiver um patrocinador para pagar a festa, não tem como ser feito. Quanto mais demora, mais difícil é de achar um patrocinador", comentou. Segundo ele, houve um tempo em que o setor privado arcava com todos os custos da festa, que reúne dezenas de artistas.

"É difícil a uma altura dessa buscar um patrocinador para um evento daqui a 45 dias até porque tem todo um trabalho de marketing que é importante e que justifica o patrocínio. Esse é um problema para o réveillon também, sendo que temos as condições sanitárias como o mais importante a ser considerado para a realização do evento", explica Bruno.

O prefeito também lembrou a queda progressiva dos números da Covid-19. "Estão caindo pelo avanço que nós temos na vacinação. Temos 80% [da população] com a segunda dose, mais de 200 mil com a terceira dose. Os números de ocupação de leitos baixíssimos. Ainda há leitos abertos, leitos com proporção bem menor. Hoje tem 20 leitos de UTI, e aí os 35% de ocupação representam 7 pessoas internadas".



*Metro1

Nenhum comentário