Novidades


 

 


Comprovante de vacina não será exigido em escolas municipais no retorno às aulas


Exigido para acesso a eventos e vários estabelecimentos como bares, restaurantes e academias, o comprovante de vacinação não será cobrado nas escolas municipais no retorno às aulas. Segundo o prefeito Bruno Reis, a decisão foi tomada para não dificultar o acesso à educação.

"Eu não vou exigir que os pais que não querem, vacinem seus filhos para terem acesso à educação. Não quero dificultar o retorno às aulas. Os prejuízos são incalculáveis. Em nossas avaliações internas com os alunos, os números são tristes", justificou o prefeito.

Bruno afirmou, ainda, que só passará a cobrar a comprovação caso haja um decreto estadual que inclua as escolas da rede municipal. "Essa sempre foi uma exigência do governo estadual. Em relação às crianças da nossa rede, temos que separar os alunos do ensino infantil e fundamental dos alunos do ensino médio, que são da rede estadual. Se for uma exigência do governo do estado, se atingir Salvador, terá que ser cumprido", disse. O governador Rui Costa (PT) já afirmou que a rede estadual de educação fará a exigência da comprovação.

O prefeito ainda pediu que os pais e responsáveis pelas crianças tenham consciência sobre a vacinação. "Tem crianças que não têm comorbidades, que não têm doenças, que têm alimentação saudável, que não comem glúten, não bebem refrigerante, usam complexo vitamínicos e são saudáveis. Você vai exigir desse pai e dessa mãe que vacine seu filho? Essa é uma pergunta a ser respondida. Mas esse pai e essa mãe precisam ter a consciência de que o filho pode contrair o vírus, agravar e não ter leito de UTI. A nossa recomendação é de que vacine seu filho", disse .



Metro1

Nenhum comentário