Novidades

 


Justiça mantém prisão de engenheiro que matou jornalista


O engenheiro Reges Amauri Krucinski, 43, que confessou ter matado a própria esposa, a jornalista Juliana de Freitas, 41, teve a prisão preventiva mantida após audiência de custódia realizada nesta terça-feira, 11, no Fórum de Porto Seguro, onde o crime aconteceu durante o Réveillon.

Durante a audiência, Reges afirmou que se arrependeu de atirar contra a mãe de sua filha, que tem menos de um ano.

Desde o dia do crime ele está detido no Distrito Integrado De Segurança Pública (Disep), em Porto Seguro, e deve ser transferido ao Conjunto Penal de Eunápolis. A data da transferência não foi informada por questões de segurança.


O crime

Reges atirou e matou a jornalista na noite do dia 31 de dezembro, momentos antes da virada de ano, na frente da filha. Outras pessoas que estavam na residência, localizada no bairro Xurupita, presenciaram o assassinato.

Ele foi preso em flagrante ainda com as roupas sujas de sangue. O engenheiro confessou que matou a mulher com uma das armas que tinha em casa.



* A Tarde

Nenhum comentário