Novidades

 


‘O PT apresentou melhor projeto’, diz Lúcio sobre MDB reeditar aliança com PT


Nesta quinta-feira (31), durante a visita do pré-candidato do PT à Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva, para o lançamento da candidatura de Jerônimo Rodrigues (PT) ao governo da Bahia, o presidente de honra do MDB, Lúcio Vieira Lima, conversou com a equipe do bahia.ba e comentou a respeito do rompimento com ACM Neto, pré-candidato do União Brasil ao governo da Bahia. Segundo ele, o partido entendeu que era “o momento de reeditarmos aquela aliança vitoriosa que levou a Wagner governador e vamos agora ter a participação definitiva, como já está sendo, e muito importante, na eleição de Jerônimo”.

“O principal motivo para nós ficarmos com o PT foi achar que o PT apresentou melhor projeto para a Bahia. Achar que diferentemente das críticas que fazem, que o PT está, nesse momento, com melhores condições de tocar a Bahia para frente. Apresentamos propostas a Jerônimo, entregamos o documento a ele, ele se comprometeu a incorporar essas propostas”.

Sobre a possibilidade de utilização do episódio dos R$ 51 milhões que foram encontrados no apartamento da família Vieira Lima, Lúcio afirmou que só tem visto isso em off “Eu quero saber se aqueles que criticam, ‘que o PMDB [MDB] é ruim’ são os mesmos que foram na minha casa pedir pelo amor de Deus que apoiássemos. Eu quero saber que aqueles que dizem que o PMDB [MDB] não devia fazer eleição aqui, são aqueles mesmos que pediam que acompanhássemos a eleição lá. Eu quero saber se os mesmos que criticam o PMDB [MDB] são os mesmos iam pedir favores ao MDB. Agora, você debater com aqueles que se ocultam, que se escondem… Eu não sou covarde e nem vou cometer a mesma covardia do que aqueles que fazem isso. Apareçam com nome e sobrenome, que terão uma resposta com nome e sobrenome, minha ou de qualquer peemedebista”.

Lúcio ainda comentou sobre a situação de Colbert Martins Filho, prefeito de Feira de Santana, que afirmou que irá apoiar o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto, contrariando a orientação do partido, que é seguir com Jerônimo. Para Lúcio, fica uma dúvida, qual Colbert falou isso “o velho Colbert Martins, aquele guardião da democracia, que era contra, não ACM Neto, mas o carlismo, ou esse Colbert Martins Filho? Então, nós temos que ser, na verdade, tolerantes com as opiniões, respeitar as decisões dos outros e não fazer críticas, mas seguir cada um o seu caminho. Vamos agora seguir para a frente. E se Colbert Martins não entendeu a decisão e não vai seguir, ele tem toda liberdade para isso. Afinal de contas, como diria o velho Colbert Martins: ‘o MDB é um partido democrático’. Nós respeitamos a diversidade, respeitamos opiniões diferentes… O partido está pronto a ajudá-lo a enfrentar os problemas que Feira de Santana está enfrentando”.




*Bahia.Ba

Nenhum comentário