Novidades

 


Laudo confirma que radialista morto foi vítima asfixia por estrangulamento


Após perícia, o Departamento de Polícia Técnica (DPT) chegou à conclusão que o radialista Jota Silva, encontrado morto dentro da casa onde morava em Itabuna, no sul da Bahia, morreu vítima de asfixia por estrangulamento. A polícia segue a linha de latrocínio, roubo seguido de morte, uma vez que os pertences do comunicador foram levados do imóvel, após o crime.

A polícia está analisando imagens feitas por câmeras de segurança para auxiliar na identificação do suspeito. É possível ver o momento em que Jota Silva e o suposto autor do crime chegam ao imóvel, por volta das 17h de terça-feira (5).

O homem saiu da garagem por volta das 21h com o veículo da vítima, mas não conseguiu fugir. Em seguida, ele abandonou o carro e deixa o local a pé.

Vizinhos perceberam a movimentação suspeita na casa do radialista e acionaram a Polícia Militar, que quando chegou ao local encontraram Jota Silva morto, sem roupa com as marcas do estrangulamento.

A Polícia Civil ouviu algumas testemunhas e segue colhendo depoimentos para tentar encontrar o autor do crime.

“A gente sabe apenas que se trata de um rapaz. As equipes estão na rua em busca de outras informações, de outras testemunhas que possam ter visto a rota de fuga dessa pessoa. Só então que a gente pode apresentar o nome do suspeito”, afirmou, na quarta-feira, a delegada Magda Figueiredo, responsável pelas investigações.




*Varela Net

Nenhum comentário