Novidades

 


Novo laudo aponta lesões de possível suicídio do dono da Paraíso Perdido


O novo laudo apresentado pelos médicos legistas que realizaram a perícia no corpo do empresário Leandro Troesch, dono da pousada Paraíso Perdido, em Jaguaripe, encontrado morto no mês de fevereiro, aponta lesões que deixam em aberto a possibilidade de um suicídio. A informação é do advogado de Shirley Figueiredo, esposa do empresário e suspeita de envolvimento no possível crime.

Em entrevista à TV Record, Dr. Ever afirmou que o novo laudo, ainda em situação inconclusiva, não inocentaria Shirley, mas disse que será apresentada ao juízo da Vara de Execucões Penais, onde será explicado o fato da viúva se encontrar foragida.

O advigado disse ainda, na mesma entrevista, que a sua cliente afirmou estar abalada com o fato de Leandro ter tirado a própria vida e dele passar a ser considerada suspeita de ter matado o marido.

"Estava extremamente abalada (Shirley) com a atitude de Leandro de tirar a própria vida, recebendo com muito medo e espanto a acusacão de participacão na morte do companheiro", relatou o advogado.

Leandro foi encontrado morto com um tiro na cabeça, na noite do dia 25 de fevereiro. No dia 6 de março, um funcionário de Leandro, Marcel, tido como peça chave para as investigações, foi encontrado morto com marcas de tiro e com o corpo queimado. Em seguida, Shirley passou a ser considerada foragida pela Justiça. Maqueila Bastos, que teria um caso com Shirley e também suspeita de participação no suposto crime, foi presa no estado de Sergipe, no dia 24 de março, mas liberada no último dia 22 abril.



*Varela Net

Nenhum comentário