Novidades

 


Anúncio de massacre é feito em faculdade privada de Salvador: 'muito sangue'


Uma mensagem deixada na porta de um dos banheiros do campus da UniFTC localizado na Avenida Paralela, em Salvador, deixou alunos e professores em alerta. O aviso era que um massacre aconteceria nesta terça-feira (7) e que o crime seria marcado “por muito sangue”.

“Dia 07-06-22, massacre FTC. Muito sangue! Não vai sobrar um! Professor vai passar mal. Substitutiva meu c*. Vou matar todo mundo”, afirma a mensagem.

A assessoria de comunicação da instituição afirmou, em nota, que encontrou a mensagem no banheiro feminino e que “intensificou um conjunto de medidas de alerta de segurança”. As aulas foram mantidas.

“As equipes de segurança estão de prontidão, com reforços em ações preventivas e de monitoramento. A Polícia Militar que acionou de imediato, está atuando na área em apoio. Imagens das câmeras de segurança estão sendo minuciosamente examinadas”, diz trecho do comunicado.

Também por meio de nota, a Polícia Militar informou que a 82ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) intensificou o policiamento no entorno da unidade de ensino.

"A Polícia Militar atua preventivamente no patrulhamento em vias públicas ou através de acionamento. Na região, o policiamento é realizado pela 82ª CIPM, mediante o emprego de viaturas que realizam rondas diuturnamente, com o apoio de equipes da Companhia Independente de Policiamento Tático (CIPT) Rondesp Central."

Anúncios de massacres têm sido comuns na Bahia, mas, até então, os casos haviam sido registrados apenas em instituições de ensino fundamental e médio, público e privada. O caso da UniFTC foi o primeiro em uma instituição de nível superior.

Em maio deste ano, por exemplo, duas escolas estaduais da capital baiana tiveram que suspender suas aulas após avisos de crimes em massa serem divulgados nas redes sociais. Os casos aconteceram na Anfrisia Santiago, em Coutos, e Barros Barreto, em Paripe.




*BNews

Nenhum comentário