Novidades

 


Inflação da Região Metropolitana em maio é a 2ª mais alta do país


O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), medida oficial da inflação, calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ficou em 1,29% na Região Metropolitana de Salvador (RMS), no mês de maio.

De acordo com o IBGE, o indicador aumentou em relação a abril, quando havia sido de 0,67% e foi a inflação mais elevada para um mês de maio, na RMS, em 27 anos, desde 1995, quando o IPCA tinha ficado em 2,63%.

Além disso, a inflação de maio na RMS foi a segunda mais alta do país, abaixo apenas da verificada na Região Metropolitana de Fortaleza (1,41%), e ficou acima do indicador nacional (0,47%). Entre as 16 áreas pesquisadas separadamente pelo IBGE, apenas a Grande Vitória/ES teve variação negativa dos preços (-0,08%).

Com o resultado de maio, o IPCA na RM Salvador acumula alta de 5,29% no ano de 2022. Está acima do índice nacional (4,78%) e é o 6º maior entre as 16 regiões metropolitanas de capitais analisadas.

Nos últimos 12 meses encerrados em maio, a inflação na RMS chega a 12,98%, frente a 12,78% em abril. E continua acima do indicador nacional (11,73%) e já é a 2ª mais elevada do país, abaixo apenas da região metropolitana de Curitiba (14,19%). Apenas a região metropolitana de Belém (9,52%) tem IPCA menor do que 10,00% nesse acumulado.

Com todos os nove grupos em alta, inflação de maio na RMS foi puxada pelos transportes (2,93%), com força maior da gasolina (6,66%)

Todos os nove grupos de produtos e serviços que compõem o IPCA aumentaram, o que não ocorria desde janeiro deste ano.

Com a maior alta entre os grupos, transportes (2,93%) teve o maior índice, representando quase metade do índice geral (0,58 ponto percentual do 1,29).

Já os combustíveis (6,51%) tiveram o maior impacto, liderados pela gasolina (6,66%), item que individualmente mais contribuiu para o aumento do custo de vida na RMS, em maio. O diesel (7,60%) e o etanol (3,83%) também registraram aumentos importantes.




*Bahia.Ba

Nenhum comentário