Novidades


 

 


Provas são entregues trocadas e concurso para delegado é suspenso em Salvador


O concurso para o cargo de delegado da Polícia Civil da Bahia precisou ser suspenso em Salvador depois que uma falha de logística gerou a entrega de provas trocadas aos candidatos A seleção acontecia na manhã deste domingo (24), em Salvador.

Segundo o Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), responsável pela aplicação do certame que busca preencher mil vagas: 150 para o cargo de delegado, 150 para escrivão e 700 para investigador ainda não há nova data para realização de provas e a remarcação está prevista para ser anunciada ainda esta semana. A aplicação do exame para os outros cargos, de escrivão e investigador, ocorreu normalmente em todos os locais de prova.

O problema de logística foi registrado em salas na Universidade Católica do Salvador (UCSal), em Pituaçu. De acordo com o IBFC, o impasse aconteceu porque um circuito de corrida de rua na capital baiana, realizado também na manhã deste domingo, poderia comprometer o bom andamento das provas.

Com isso, o IBFC decidiu alterar locais de provas na quarta-feira (20), quatro dias antes da aplicação dos exames. No entanto, por causa da logística já montada para distribuição de todos os materiais e provas, não seria mais possível refazer os cadernos de provas para os novos locais.

Desta forma, ainda segundo o instituto, foi possível manter a distribuição de candidatos dentro das mesmas salas, apenas alterando o ordenamento e numeração desses locais, para que não fosse necessária a intervenção nos materiais já devidamente lacrados. No momento da aplicação da prova, porém, a equipe de aplicação realizou a distribuição dos pacotes de prova de maneira invertida, entregando os pacotes em salas diferentes.

Ao serem abertos os envelopes de provas dentro das salas, foi constatado que as folhas de respostas anexadas aos cadernos de provas não pertenciam aos candidatos daquela sala, mas de outro local.

O IBFC acrescentou que a troca de pacotes não causou prejuízo à segurança do processo ou ao sigilo das provas. Mas por causa da recusa dos candidatos, tendo já passado uma hora do início da aplicação em todo o estado, a empresa notificou a Secretaria da Administração do Estado da Bahia (SAEB) e solicitou a suspensão do processo para o cargo de Delegado de Polícia Civil.




*Metro1

Nenhum comentário