Novidades


 

 


Candeias: Farmácias Básicas já distribuíram mais de 70 mil medicamentos em menos de 2 anos



A Prefeitura de Candeias tem em sua Relação Municipal (REMUME) aproximadamente 130 tipos de medicamentos e já distribuiu, gratuitamente, entre janeiro de 2021 a julho deste ano quase 70 mil medicamentos nas Farmácias Básicas 24h do Posto Médico Luiz Viana Filho e do Pronto Atendimento Dr. Amâncio Alves. As farmácias funcionam em regime de plantão 24 horas para atender a toda população, tanto da sede quanto dos distritos, principalmente aqueles de baixa renda.

Entre os medicamentos à disposição da população, mediante apresentação de receita médica, estão analgésicos, anti-inflamatórios, antibióticos, anti-hipertensivos, hipoglicemiantes e todos os que fazem parte do Componente Básico da Assistência Farmacêutica no SUS; como grande diferencial, o município incluiu e adquire com recursos próprios outros medicamentos como a rivaroxabana, que serve para evitar trombose venosa, além de outras medicações de custo elevado, como antibióticos anti-hipertensivos em apresentações de miligramas que não são disponibilizadas pelo SUS, colírios para tratamento de glaucoma, também adquiridos com recursos próprios, e fórmulas especiais para restrição à lactose, suplementação alimentar e refluxo, e um atendimento diferenciado no fornecimento de curativos especiais.

Para o secretário de Saúde, Marcelo Cerqueira, a assistência farmacêutica de Candeias tem sido um diferencial: “Essa gestão se preocupa para além do remédio na farmácia do postinho do bairro, porque aqui em Candeias a gestão investe recursos próprios em outros medicamentos que são mais caros e que são de tratamento contínuo, o que significa uma tranquilidade para o cidadão contar com essa garantia, além do diferencial do atendimento ser 24h em duas Farmácias Básicas.” encerrou o Marcelo.


Desabastecimento nacional de medicamentos

Mesmo com essa gama de remédios, Candeias já começa a sofrer com o desabastecimento de alguns itens, a exemplo Soro Fisiológico e Glicosado, Dipirona Sódica, Loratadina Prednisolona, Amoxilina, Azitromicina, Diclofenaco Sódico, Insulina regular, entre outros, que a Secretaria de Saúde já realizou Pregão Eletrônico e tem vigentes Atas de Registro de Preços, por meio das quais são emitidas autorizações de fornecimento.



Hospitais particulares de todo país também vêm sofrendo com a baixa de medicamentos em seus estoques, é o que aponta uma pesquisa realizada pelo Conasems (Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde). De acordo com o órgão, lideram a lista de desabastecimento o soro fisiológico e o contraste radiológico, no entanto, o insumo mais preocupante no país é o soro, que já está em menor proporção em cerca de 87% das unidades. “Essa situação, que já se anunciava desde o início do ano, é bastante preocupante e já vem sendo debatida a nível nacional, porque afeta não só Candeias, mas todo o país. Temos contrato e o fornecedor não tem o produto pra entregar. Mesmo que tentássemos fazer uma compra emergencial, não haveria onde comprar porque o mercado está desabastecido e não se encontra fornecedor para vender.” pontuou o secretário.

Além disso o conselho também descobriu que 40% das instituições indicam o mercado com preços 100% acima do usual como um dos motivos para a dificuldade de acesso ao soro.


Confira a lista completa de medicamento que estão em falta no mercado e também em Candeias:


•​Dipirona Solução

•​Loratadina Xarope

•​Soro Fisiológico

•​Budesonida

•​Dexametasona

•​Acebrofilina

•​Cetoprofeno

•​Diclofenaco Injetável

•​Carvedilol

•​Fenitoína

•​Ambroxol Xarope

•​Insulina

•​Haloperidol

•​Prometazina

•​Fenoterol

•​Oseltamivir

•​Sais de Reidratação Oral

•​Anlodipino

•​Doxazosina

•​Prednisolona

•​Dorzolamida

•​Carbamazepina

•​Dexclorfeniramina

•​Beclometasona

•​Ciclosporina

•​Acetilcisteína

•​Clorpromazina

•​Amoxicilina + Clavulanato

•​Azitromicina Suspensão

•​Ciprofloxacino

•​Clindamicina

•​Cefalexina

•​Rifampicina

Nenhum comentário