Novidades

Mais de 200 pessoas perderam visão em protestos no Chile

A principal associação médica chilena, o Colégio Médico do Chile, anunciou que pelo menos 230 pessoas perderam a visão, parcial ou completamente, do olho afetado, por causa de tiros com espingarda de pressão, utilizadas por agentes de segurança do Estado durante os protestos.

De todas as vítimas, 50 irão precisar de olhos protéticos, segundo o oftalmologista Patricio Mesa, vice-presidente da organização. “Isso significa que o paciente não apenas perdeu a visão, mas também o olho”, explicou ele. A idade média das vítimas é 30 anos e, na maioria dos casos, o ferimento foi causado pelo impacto de um projétil de chumbo ou borracha nos olhos. Para Meza, a situação já é uma crise de saúde, causada pela tendência dos policiais de atirar diretamente no rosto.


*Metro1

Nenhum comentário