Novidades

Em Simões Filho, vereadores pretendem realizar exame para Covid-19


Ao demonstrar preocupação com o número de casos confirmados e suspeitos de Coronavírus no município, o vereador Cleiton Bolly Bolly (MDB) defendeu a necessidade dos vereadores realizarem o teste da Covid-19 e, posteriormente, divulgarem o resultado do exame de forma gradativa aos munícipes.

Conforme o parlamentar, a medida de testagem é importante para tirar qualquer dúvida a respeito de suspeita de contágio e/ou infecção pela Covid-19 no sentido de esclarecer a população simõesfilhense em relação às condições de saúde dos edis. 

“Sugiro que os vereadores façam o exame. Que todos nós possamos fazer o exame e apresentar o resultado a sociedade para tranquilizar os munícipes e o nosso eleitorado. Nós não estamos com Covid-19”, disse Bolly, em sua fala reforçada pelo presidente da Casa, Orlando de Amadeu (PSDB), que defendeu que os vereadores paguem seus exames para deixar os testes rápidos gratuitos realizados pela Secretaria Municipal de Saúde à disposição da população.

Desde o início da pandemia do Coronavírus decretada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), pelo Ministério da Saúde e pelos decretos municipais, as atividades legislativas estão suspensas temporariamente na Câmara que adotou medidas preventivas e restritivas para evitar aglomeração e o risco de contágio, transmissão e proliferação do vírus na Casa Legislativa.

Os setores administrativos e os servidores dos gabinetes trabalham em esquema de revezamento. Também segue suspenso o atendimento e a circulação ao público externo nas dependências da Câmara, bem como o atendimento presencial nos gabinetes dos vereadores, com exceção para casos de extrema necessidade e urgência.

Já as sessões ordinárias e extraordinárias são realizadas na modalidade presencial e remota. Neste novo modelo, o vereador impossibilitado de estar no plenário participa das sessões virtuais através de aplicativo de videoconferência. A medida tem como objetivo evitar aglomerações no plenário da Câmara, conforme recomendação dos órgãos de saúde e sanitários.

A Câmara informa ainda que os servidores acima dos 60 anos, gestantes e os portadores de doenças crônicas seguem liberados para realizar os trabalhos remotamente.

Além disso, com a retomada da presença de servidores na Câmara, estão sendo disponibilizados itens de higienização, como álcool em gel 70%, além da obrigatoriedade dos servidores utilizarem máscaras e luvas de proteção enquanto estiverem na Casa Legislativa.

Nenhum comentário