Novidades

MP-BA investiga delegada acusada de liderar organização criminosa


O Grupo Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) do Ministério Público da Bahia (MP-BA) investiga a delegada Maria Selma Pereira Lima. Ela é alvo de uma representação sigilosa.

Na edição desta quarta-feira (9) do jornal Correio, o documento acusa a ex-diretora do Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP) da Polícia Civil da Bahia de liderar uma organização criminosa envolvendo traficantes e assaltantes. 

A investigação, segundo o MP-BA, está na fase de análise da documentação apresentada pela representante e das diligências iniciais para verificar a procedência das informações. Finalizada essa parte preliminar, todos os envolvidos serão chamados para depor.

Após tomar conhecimento da denúncia, os advogados de defesa da delegada Sérgio Habib e Thales Habib, em nota enviada ao Metro1, afirmam que Maria Selma refuta "com veemência as acusações que circulam contra ela pelas redes sociais, comprometendo-se a comprovar a sua inocência no curso do Inquérito Policial perante a Corregedoria de Polícia Civil e eventual Ação Penal no âmbito da Justiça Estadual, caso venha a ser instaurado, uma vez que tais acusações são inteiramente inverídicas e não se sustentam em provas, mas em meras suposições dentro desse discurso teórico que as acusações foram formuladas". Ainda segundo a defesa de Maria Selma, ela afirmou que "confia na justiça" e que ao final do processo "reconhecerá a sua inocência".

Também ao Metro1, a Polícia Civil informou, através da Corregedoria da Instituição (Correpol), que tomou conhecimento sobre um relatório com denúncias, ontem (4) e iniciou as apurações. "Um procedimento relacionado a diretora do Departamento se encontra em andamento na Correpol" e acrescentou que "a exoneração da diretora e de outros servidores são atos administrativos dentro de um processo natural de aperfeiçoamento do trabalho, que ocorrem periodicamente".



*Radar da Bahia

Nenhum comentário