Novidades

Nova rodoviária, em Águas Claras, vai custar R$ 120 mi e ficará pronta em 2 anos


O governador Rui Costa assinou na manhã desta segunda-feira (9) a ordem autorizando o início das obras da nova rodoviária de Salvador, que ficará em Águas Claras, às margens da BR-324. A estimativa é de que a obra custará cerca de R$ 120 milhões.

Rui lembrou a rodoviária que ficava na Sete Portas, até 1975, quando mudou para região do Iguatemi, dizendo que essas alterações mudam a cara da cidade. Ele afirmou que agora é um novo marco histórico. "Aqui será a maior estação de transbordo do Norte e Nordeste do Brasil", disse. "Todos os ônibus urbanos, metropolitanos, intermunicipais, não entrarão mais em Salvador", explicou. "Vão parar aqui nesse ponto para fazer o transbordo para o metrô. Com isso, mudamos o fluxo de carro, de transporte, de trânsito, dentro da cidade", avaliou.

O prazo previsto de construção é de dois anos. A área tem 200.000 m² e, como destacado, terá ligação ao transporte da capital baiana, com a estação do metrô de Águas Claras, com o terminal de transporte de ônibus metropolitano e urbano e, futuramente, com o corredor de VLT, na Avenida 29 de Março. Comparando com a atual rodoviária, a parte do terminal triplicará de tamanho de 22.000 m² para 70.000m².

Rui destacou também os empregos que serão gerados com a nova rodoviária. "Será um fluxo intenso de pessoas e o comércio, evidente, se potencializa, se fortalece, quanto maior o fluxo de pessoas num local. Aqui está projetado 10 mil m² de empreendimentos. Não existe empreendimento sem comerciários, trabalhadores. Significa que aqui centenas, para não falar milhares de pessoas, irã trabalhar", diz.

Segundo o governador, a melhoria na rodoviária beneficia não apenas os soteropolitanos. "Em geral, são moradores de outras cidades que utilizam na maior parte das vezes a rodoviária. São pessoas que têm negócios para resolver em Salvador, ou têm família. Um grande volume de pessoas que frequentam a rodoviária não são necessariamente de Salvador, e sim do interior da Bahia, é um benefício para toda população", afirmou Rui. 




*Correio da Bahia

Nenhum comentário